Racing Weekend Portimão III - Domingo

Racing Weekend 2017 terminou esta tarde (Domingo) em Portimão. Foram disputadas as duas últimas corridas da época, pontuáveis para o Campeonato Nacional Legends e ainda para o Nacional de Clássicos e Clássicos 1300.

 portimao podium cncc Pódium CNCC H75 portimao podium1300 Pódium CNCC1300 H75 portimao podium lcc Pódium LCC portimao arnaldo Arnaldo Marques - Vencedor CNCC 1300 - H71 

CNCC + CNCC 1300

João Macedo e Silva (Porsche 911 RSR) partiu como uma bala, da sexta posição da grelha e na curva cinco, o gancho, já estava a discutir o primeiro posto com Joaquim Jorge (Ford Escort) e Rui Alves (Ford Escort). Ainda na primeira volta o Porsche ditou a lei e Macedo e Silva colocou-se na frente. Depois ganhou vantagem e a corrida estava decidida no que à vitória entre os H75 e geral dizia respeito.

Joaquim Jorge e Rui Alves ficavam a discutir o segundo posto, Jorge ia ganhando vantagem, mas Alves nunca o deixou fugir.

Mais para trás, à terceira volta, Jorge Cruz (BMW 323i) comandava os H81, e liderava também um grupo animado, em que Alexandre Guimarães lutava com Joaquim Soares e levava a melhor, numa luta de Lotus Elan. Guimarães era o líder do Grupo 5 e Joaquim Soares era o melhor dos H71

Pouco depois, na curva três o motor do Lotus de Soares “calava-se” e perdia várias posições, já só lhe restava tentar recuperar. Conseguiu chegar a 13º

Alexandre Guimarães subia para quarto por troca com Jorge Cruz que ainda ia perder mais um lugar para Duarte Fraga, que viria a vencer o Grupo 5, depois de ultrapassar Alexandre Guimarães.

Problemas de autoblocante do BMW de Cruz explicavam o desempenho menos bom na segunda metade da corrida, mas mesmo assim, não perdia o primeiro lugar dos H81. Fernando Xavier (WV Sirocco) era segundo dos H81.

No Grupo 1, Pedro serrador (BMW 323i) era o homem do momento e João Vieira (Karmann Ghia) ganhava nos H65.

Francisco Pinto perdeu uma roda do BMW 2002 e isso motivava a entrada do Safty Car. A prova terminou sem que o veículo de segurança saísse da pista.

portimao cncc macedo porsche João Macedo e Silva (Porsche 911 RSR) portimao cncc fraga Duarte Fraga (Ford Escort)  

CNCC 1300

Filipe Nogueira (Morris Mini 1275 GT) foi o homem do início da corrida. Colocou-se na frente e deixou  Arnaldo Marques (Datsun 1200) e Luís Alegria (Datsun 1200) a discutirem o segundo posto.

À quinta volta Arnaldo Marques subiu para primeiro, por troca com Filipe Nogueira e de seguida era a vez de Luís Alegria apanhar Nogueira e passá-lo.

A partir de meio da corrida era o tempo de Luis Alegria lançar o ataque. Começava a cobiçar a liderança de Arnaldo Marques e depois passava para primeiro, posição em que viria a terminar a prova. Simultaneamente era o vencedor dos H75.

Arnaldo Marques, a nove décimas de Alegria, era segundo, melhor dos H71 e trazia Nogueira a duas décimas.

Em termos de classificação seguiam-se: João Braga (Datsun 1200), Fernando Charais (Datsun 120Y) e José Fafiães que com um motor que não andava montado no Datsum 1200, não conseguia ir mais além. Recorde-se que na sexta-feira partiu e nas corridas nunca teve o motor verdadeiramente competitivo.

portimao cncc1300 alegria Luís Alegria (Datsun 1200) portimao cncc1300 arnaldo Arnaldo Marques (Datsun 1200) portimao cncc1300 nogueira Filipe Nogueira (Morris Mini 1275GT) 

Classificações: http://resultscdn.getraceresults.com/2017/Autodromo%20Internacional%20Algarve/Algarve%20Classic%20Festival%202017/CNCC%20-%20Race%202.pdf

LCC 

Henrique Jordão (Volvo S60) arrancou muito bem e colocou-se em primeiro. Paulo Sousa (BMW M3 E36) rodava colado e ganhava a primeira posição ainda na primeira volta.

O terceiro posto era muito discutido e Nuno Figueiredo (Volvo 850 T5 Estate) José Meireles (Toyota Carina E) e passavam Pedro Alves (Citroen Saxo) que não descolava da traseira do Carina E.

Nos FEUP lutas bem interessantes marcavam a prova

Nos Alfa-Romeo 156, André Martins era o primeiro e trazia António Ferreira a menos de meio segundo.

Com a corrida a meio, Gonçalo Rodrigues lançou o ataque que lhe permitia ultrapassar os dois da frente a acabar a corrida em primeiro.

Recorde-se que no Sábado Rodrigues venceu, mas foi desclassificado após as verificações técnicas, por inconformidades no Alfa-Romeo 156.

Nos Fiat Punto Filipe Marques e André Tavares discutiam a primeira posição. Entretanto Miguel Rodrigues colava-se aos dois da frente e nas voltas que faltavam ainda os conseguiu ultrapassar e vencer.

Pedro Alves começou a descer na classificação e acabou mesmo por seguir para a box sobre um reboque, com problemas num perno de uma roda.

Paulo Sousa foi o primeiro a cortar a meta, venceu os PH99. Nos PH90 a vitória foi para Sérgio Moutinho (BMW 323i). 

portimao lcc psousa Paulo Sousa (BMW M3 E36) portimao lcc carrinha Nuno Figueiredo (Volvo 850 T5 Estate)

Classificações: http://resultscdn.getraceresults.com/2017/Autodromo%20Internacional%20Algarve/Algarve%20Classic%20Festival%202017/LCC%20-%20Race%202.pdf

Nos LCC há uma participação especial. Henrique Jordão alinha nesta prova com um Volvo S60, ex-STCC, um carro de 2002, que está “fora” do regulamento dos LCC, devido ao ano de construção ser posterior a 2000.

Nesta prova, por ser a última do ano, foi permitido a título excepcional que Gonçalo Jordão alinhasse com este carro, sem pontuar e sem interferir nas classificações dos restantes participantes, preparando já uma futura categoria a integrar os Supercar em 2018.

portimao lcc jordao Volvo S60

Racing Weekend Portimão III - Sábado

O Autódromo Internacional do Algarve, recebe o último Racing Weekend do ano e promete muita a animação e um programa de luxo, com os Campeonatos Nacionais de Clássicos, Clássicos 1300 e Legends e terem aqui os derradeiros confrontos de 2017.

1ª corrida CNCC + CNCC 1300

João Macedo e Silva (Porsche 911 RSR) partiu da pole-position e chegou em primeiro, sem grande stress à curva um. Do mesmo não se podia vangloriar Joaquim Jorge, pois completamente colado à traseira do Ford Escort, vinho outro carro idêntico, o de Rui Alves, que tentava a todo o custo passar para segundo. Neste grupo discutiam-se os H75.

Joaquim Soares (Lotus ELan) era o melhor H71. Alexandre Guimarães (Lotus Elan) era o líder do Grupo 5 e trazia Jorge Cruz (BMW 323i), o líder dos H81, a cobiçar a quinta posição da geral.

João Macedo e Silva seguiu para a box com um furo e baixou para último. Mesmo assim regressava à prova e ainda recuperava até ao sexto posto final.

Joaquim Jorge ganhava distância sobre Rui Alves e os dois primeiros estavam já confortáveis.  Lá mais atrás, o terceiro posto era muito discutido. Alexandre Guimarães comandava o Gr5, e era terceiro, depois de passar Joaquim Soares. Jorge Cruz e Rómulo Mineiro faziam parte deste grupo.

Pouco depois Alexandre Guimarães rumava para a box na sequência de um toque, que lhe danificava a roda traseira esquerda e de lá já não saía.

Joaquim Soares passava para terceiro e mantinha-se de pedra e cal na frente dos H71. Rómulo Mineiro (Ford Escort MKII) era quarto e passava a comandar o Grupo 5.

Jorge Cruz não se contentava com o quinto posto e passava Rómulo Mineiro, José Artur Teixeira (Austin Mini) aproveitava para se juntar à “liça”.

Entretanto com a corrida a aproximar-se do fim, Joaquim Jorge e Luís Alves estavam definitivamente nas posições da frente e eram os melhores H71.

Jorge Cruz dava o tudo por tudo, no que lhe restava de corrida, recuperava o terceiro posto e ganhava os H81, com Rómulo Mineiro a cortar a meta como vencedor do Grupo 5, a três décimas. José Artur era segundo do Grupo 5, um segundo e meio depois.

João Macedo e Silva era sexto, à frente de Duarte Fraga (Ford Escort MKII), Pedro Serrador (BMW 323i), vencedor do Grupo 1. No Grupo 3 Gonçalo Jordão (Porsche 928) era o vencedor.

portimao cncc jjorge Joaquim Jorge (Ford Escort) portimao cncc lotus Alexandre Guimarães (Lotus Elan) potimao podium cncc Pódium

CNCC 1300

Arnaldo Marques (Datsun 1200) era o melhor dos 1300 e simultaneamente dos H71 neste Campeonato.

Filipe Nogueira  (Morris Mini 1275GT) à terceira volta aproxima-se de Marques Luís Alegria (Datsun 1200) tinha-se atrasado, mas não perdia a liderança dos H75. Com a corrida a meio estava a 39 centésimas de Nogueira e na volta seguinte passava-o.

A fase final da corrida era marcada pelo ritmo mais forte de Luís Alegria, que pressionava Arnaldo Marques e à sétima volta passava a comandar o Campeonato 1300.

Arnaldo Marques era segundo, seguido por Filipe Nogueira, João Braga (Datsun 1200), Fernando Charais (datsun 120Y) e José Fafiães (Datsun 1200).

portimao cncc alegria Luís Alegria (Datsun 1200) portimao cncc1300 marques Arnaldo Marques (Datsun 1200)

Classificações em: http://resultscdn.getraceresults.com/2017/Autodromo%20Internacional%20Algarve/Algarve%20Classic%20Festival%202017/CNCC%20-%20Race%201.pdf 

1ª corrida LCC

Início de corrida muito animado, com Paulo Sousa (BMW M3 E36) a furar desde a terceira posição para a cabeça da prova e consequentemente na frente dos PH99.

Henrique Jordão(Volvo S60) pressionava Pedro Alves (Citroen Saxo), que acabaria por ceder a 2ª posição ao homem do Volvo, melhor classificado na categoria Especial.

Ainda nos PH99 havia uma outra luta interessante, a que opunha José Meireles (Toyota Carina E) a Nuno Figueiredo (Volvo 850 Estate), que levaria a melhor sobre o piloto da Régua.

Gonçalo Rodrigues (Alfa-Romeo 156), sentia alguma pressão por parte de André Martins (Alfa-Romeo 156), mas com o avançar da corrida ganhava alguma distância.

Nuno Silva (BMW 325 ix) venceu nos PH90.

No FEUP 2 andava tudo a par, um grupo de cinco caros que era comandado por André Tavares (Fiat Punto) na frente. Miguel Rodrigues (Fiat Punto) ganhou o primeiro lugar a André Tavares e por lá foi ficando, se bem que sempre sem ganhar uma vantagem que lhe desse conforto.

João Brandão subia até ao segundo posto dos FEUP 2. Filipe Tavares (Fiat Punto) aproveitava a deixa e André Tavares caia para o quarto posto.

Resultaos em: http://resultscdn.getraceresults.com/2017/Autodromo%20Internacional%20Algarve/Algarve%20Classic%20Festival%202017/LCC%20-%20Race%201.pdf 

portimao lcc partida Partida LCC portimao lcc bmw Paulo Sousa (BMW M3 E36) portimao lcc podium Pódium 

LCC Sessão de Qualificação

A pole-position para a grelha de partida da primeira corrida do Campeonato Legends vai ser ocupada por Pedro Alves (Citroen Saxo Cup), que fez a melhor volta em 2m 08,949s. Simultaneamente é o melhor entre os Pós Históricos 99 (PH99).

Henrique Jordão (Volvo S60), foi 1,917s mais lento, vai dividir a primeira linha da grelha de partida com Pedro Alves e detém a melhor marca da Categoria Especial. Seguem-no, todos dos PH 99, Paulo Sousa (BMW M3 E36), Nuno Figueiredo (Volvo 850 T5 Estate) e José Meireles, que teve problemas de motor, certamente a correia de distribuição rompeu-se.

Nos Alfa Romeo 156 dos FEUP 3 a melhor marca foi para Gonçalo Rodrigues. Miguel Rodrigues foi o mais rápido, entre os pilotos dos Fiat Punto dos FEUP 2.

Nuno Silva (BMW 325 Ix) foi o ais rápido os PH90.

Resultados em: http://resultscdn.getraceresults.com/2017/Autodromo%20Internacional%20Algarve/Algarve%20Classic%20Festival%202017/LCC%20-%20Qualifying.pdf

portimao lcc saxo Pedro Alves (Citroen Saxo) 

João Macedo e Silva na Pole

O piloto do Porsche ditou lei na sessão de qualificação disputada esta tarde (sexta-feira, 27 de Outubro) no Autódromo Internacional do Algarve.

A última ronde de Racing Weekend está a decorrer este fim-de-semana em Portimão. Esta tarde foi disputada a primeira sessão de qualificação, que define a grelha de partida da primeira corrida do Campeonato Nacional de Clássicos Circuitos e João Macedo e Silva (Porsche 911 RSR) foi o mais rápido com o tempo de 2m 00,116s.

Joaquim Jorge (Ford Escort) a 4,8s foi o segundo mais rápido na geral e nos H75. Alexandre Guimarães (Lotus Elan) fez a quarta marca do dia, o que lhe atribui o melhor tempo do Grupo 5.

Também em Lotus Elan participa o melhor H71, Joaquim Soares. Logo atrás, na grelha de partida, ficou Jorge Cruz (BMW 323i), o mais rápido entre os H81. No Grupo 1 o mais rápido foi Gonçalo Jordão (Porsche 928).

Nos 1300 houve uma luta bem interessante pelo melhor tempo e Luís Alegria (Datsun 1200) foi o mais rápido, pela margem de 1,5s, sobre Arnaldo Marques. Simultaneamente Alegria foi o melhor H75 e Marques o melhor H71.

Resultados disponíveis em: http://resultscdn.getraceresults.com/2017/Autodromo%20Internacional%20Algarve/Algarve%20Classic%20Festival%202017/CNCC%20-%20Qualifying.pdf

portimao cncc macedo silva João Macedo e Silva (Porsche 911 RSR)  portimao cncc1300 alegria Luís Alegria (Datsun 1200)

A grande festa dos Clássicos e Legends

O Autódromo Internacional do Algarve, recebe o último Racing Weekend do ano e promete muita a animação e um programa de luxo. As listas juntam 27 inscritos nos Clássicos e 21 nos Legends.

Ao todo estão programadas mais duas dezenas de eventos, entre treinos, corridas e desfiles, com os Clássicos a terem o destaque. Desde Fórmulas Um anteriores ao 66, até aos mais recentes Legends, não vão faltar motivos de interesse para um fim-de-semana de corridas.

O destaque vai naturalmente para os Campeonatos Nacionais Legends, Clássicos e Clássicos 1300, cuja actividade começa já na sexta-feira de manhã, com a realização de uma sessão de treinos particulares. A primeira qualificação acontece ainda na sexta-feira, às 17,55h, quando os Clássicos e Clássicos 1300 forem para a pista.

Sábado é tempo do Campeonato Nacional Legends às 8,45h a as primeiras corridas estão marcadas para as 16,50, às 17,30 é a vez dos Clássicos arrancarem para a prova. Domingo os Clássicos regressam à actividade às 15,35 e os LCC correm logo de seguida, quando forem 16,20 horas.

meninas karmann ghia Arquivo partida cncc portimao Arquivo

Racing Wekend Portimão II - Domingo

O Campeonato Nacional de Velocidade Turismos, TCR Portugal e o Troféu Ibérico de Vleocidade, TCR Ibérico, terminaram este fim-de-semana em Portimão. O título que ainda faltava encontrar, o Ibérico, foi vencido por Francisco Abreu (VW Golf GTi TCR), que podia comemorar ainda no Sábado, depois de vencer duas corridas e de Francisco Mora ter ficado fora das contas, devido a um toque que danificava o Seat Leon TCR.

Disse o vencedor do TCR Ibérico

"Foi o título que conseguimos ganhar este ano, fomos vencedores do TCR Ibérico e vice campeões do TCR Portugal. É um resultado que dá um alento à equipa e todo o trabalho que fizemos ao longo do ano, a equipa merecia isto. Estivemos fortíssimos, o carro esteve impecável, fizemos a volta mais rápida em todas as corridas e em todos os treinos."

francisco abreu podio 

 

4ª corrida

O Campeonato Nacional de Velocidade Turismos – TCR Portugal fechou com chave de ouro. A quarta e última corrida deste fim-de-semana e da época, foi imprópria para cardíacos. Edgar Florindo (Seat Leon TCR) venceu a corrida em que os cinco primeiros terminaram separados por três segundos.  Francisco Abreu (VW Golf GTi TCR) e Manuel Gião (Seat Leon TCR) completaram o pódium.

João Sousa (Seat Leon MKII) foi o homem dos TCR 2, dominando a corrida de fio-a-pavio. A oposição foi protagonizada por Nuno Santos (VW Golf) e Armando Parente (Honda Civic), que terminou a corrida em ritmo mais lento. Nuno Santos, desistiu na última volta, devido a uma falha de combustível.

portimao 4 abreu florindo giao Edgar Florindo (Seat Leon TCR), Francisco Abreu (VW Golf GTi TCR), Manuel Gião (Seat Leon TCR)

portimao 4 florindo abreu Edgar Florindo (Seat Leon TCR) e Francisco Abreu (VW Golf GTi TCR)

portimao 4 largada Corrida 4

portimao 4 sousa lavadinho João Sousa (Seat Leon MKII), 1º Lugar do TCR 2

Volta a volta

Partida: Patrick Cunha (Audo RS3 LMS) arrancou da pole-position mas partiu mal e logo de seguida Edgar Florindo (Seat Leon TCR) assumia a liderança. Patrick Cunha teve uma atravessadela e baixou para quinto.

2ª volta: Edgar Florindo estava em primeiro. Manuel Gião (Seat Leon TCR) era segundo e Francisco Abreu (VW Golf GTi TCR) tinha ganho duas posições e rodava no terceiro posto. Abreu assinou também o melhor tempo de volta, com 1m 54, 929s.

3ª volta: Patrick Cunha era pressionado por João Carvalho (Saet Leon    que tentava subir para o quarto lugar.

4ª volta: Francisco Abreu passou Manuel Gião.

5ª volta: Edgar Florindo, Francisco Abreu e Manuel Gião, rodam por esta ordem separados por 1,3 segundos. Um segundo depois apareciam Patrick Cunha e João Carvalho, que criava um segundo oco de atenção na corrida. Nos TCR 2 João Sousa (Seat Leon MKII) estava m primeiro.

6ª volta: No gancho (curva 5) Francisco Abreu tentava passar por fora mas Edgar Florindo “aguentava” bem a pressão. Manuel Gião estava completamente “colado”. Conclusão da volta, sete decimas separavam os três primeiros.

7ª volta: Patrick Cunha a ganhou tempo ao grupo da frente e “encostou-se” ao grupo da frente. Nos TCR2 a ordem era: João Sousa, Nuno Santos (VW Golf) e Armando Parente (Honda Civic)  

8ª volta: Os cinco primeiros estavam separados por três segundos.

9ª volta: Manuel Gião ganhou uma posição a Francisco Abreu, que baixou para terceiro. Logo de seguida o piloto Madeirense recuperou o segundo posto, por troca com Manuel Gião.

10ª volta: Edgar Florindo cortou a meta com Francisco Abreu colado 164 milésimas. Manuel  Gião foi terceiro a 1,9 segundos, Patrick Cunha cortava a meta dois segundo depois, com João Carvalho, “colado” a três décimas. Nos TCR 2 João Sousa venceu, Armando Parente terminou em segundo e Nuno Santos teve que abandonar, devido a falta de combustível, mesmo assim classificou-se na terceira posição dos TCR 2.

Disse o vencedor - Edgar Florindo

"Quando começamos o campeonato não imaginávamos como poderia ser o final. É pena que não podemos ser competitivos logo desde o início, mas faz parte do desporto automóvel. Há equipas que estão à frente de outras, nós todos fizemos uma aprendizagem, eu próprio também evolui muito como piloto e também muito graças à equipa. A equipa acabou por evoluir e acabamos o campeonato nas duas últimas corridas com oito pódios para mim e duas vitórias, quatro segundos e dois terceiros lugares, acho que é muito bom."

"Esta foi a corrida mais espetacular do campeonato. Fico feliz por ter sido protagonista e ter ganho a corrida mais animada do ano, foi uma luta fortíssima desde o arranque."

portimao 4 podio Pódium da Corrida 4

3ª corrida

Antes ainda de arrancar, já Francisco Abreu (VW Golf GTi TCR) podia comemorar a vitória no TCR Ibérico, pois Francisco Mora não tinha o Seat Leon TCR em condições de alinhar, depois do acidente de ontem (Sábado).

Rafael Lobato (Audi RS3 LMS) venceu a corrida a corrida, que teve emoção desde o primeiro ao último minuto. Três comandantes distintos, ultrapassagens e trocas de líder fizeram parte do cardápio da prova, que só se decidiu quase com a meta à vista, após Francisco Abreu ter recebido uma penalização (Drive Thru), devido a um toque numa ultrapassagem a Rafael Lobato.

O segundo posto foi igualmente muito disputado e só após muita discussão é que José Cautela (Seat Leon TCR) pôde “descansar”. Edgar Florindo conquistou o mais baixo do pódium.

Nos TCR 2 a luta foi igualmente interessante e Aramando Parente (Honda Civic) foi quem subiu ao mais alto do pódium.

portimao tcr largada Arranque da corrida 3

portimao tcr corrida 3 lobato abreu Rafael Lobato e Franscisco Abreu

Volta a volta

Partida: Francisco Abreu (VW Golf GTi TCR) arrancou na frente. Ricardo Leitão (Seat Leon DSG TCR) passava por dentro no gancho e assumia o comando. Rafael Lobato (Audi RS3 LMS) estava também nesta luta passava Abreu e alcançava o comando ainda na primeira volta.

2ª volta: Rafael Lobato na frente, seguido por Francisco Abreu e Ricardo Leitão.

3ª volta: Abreu rodava a duas décimas de Lobato. Ricardo Leitão estava quase a seis segundos e tinha José Cautela (Seat Leon TCR) a meio segundo.

4ª volta: Abreu colocou-se por dentro na travagem para o gancho (curva 5) e não conseguiu evitar toque em Rafael Lobato. O Audi atravessou-se e Lobato perdeu o primeiro lugar. O terceiro posto continuava a ser muito discutido por José Cautela (Seat Leon TCR), Ricardo Leitão e Edgar Florindo (Seat Leon TCR).

5ª volta: Florindo ultrapassou Ricardo Leitão. Nos TCR2 André Lavadinho (Seat Leon MKII) era primeiro, seguido por Armando Parente (Honda Civic) e Simplício Taveira (VW Golf), respectivamente.

7ª volta: Francisco Abreu fez melhor volta em 1m 55, 259s. Armando Parente passou para primeiro dos TCR2. André Lavadinho era agora pressionado por Simplício Taveira

8ª volta: Francisco Abreu dilatou para cerca de dois segundos de vantagem sobre Rafael Lobato. José Cautela era terceiro, com o posto bastante seguro, pois tinha um vantagem considerável sobre Edgar Florindo, que era muito pressionado por Ricardo Leitão

9ª volta: Francisco Abreu cumpriu um “Drive Thru”. Rafael Lobato passou para primeiro, seguido por Cautela e Florindo.

10ª volta (final):  Rafael Lobato venceu, com uma vantagem de 6,943s sobre José Cautela, que por sua vez tinha 2,4 segundos de vantagem sobre Edgar Florindo. Ricardo Leitão foi 4º, terminando à frente de Francisco Abreu, que após a penalização, baixou para o quinto posto. Armando Parente venceu os TCR2, à frente de André Lavadinho e Simplício Taveira, respectivamente.

Disse o vencedor - Rafael Lobato

"Foi uma corrida complicada, comecei mal, fiz um mau arranque. No início estava em terceiro lugar, mas pouco depois passei para a liderança. No início estava ligeiramente mais lento que o Francisco Abreu e andei a defender, ainda fizemos duas voltas praticamente lado a lado. Foi uma grande corrida, depois houve um ligeiro toque no gancho interior, quando ele passa para a liderança e pouco depois ele é penalizado por um drive truth, não sei se foi disso, não consegui perceber porquê. Passei para a liderança novamente. Depois foi gerir a corrida até ao fim e também poupar os pneus para o Patrick Cunha que irá participar na corrida quatro."

portimao tcr podio corrida 3 Pódio do TCR corrida 3