Circuito de Vila Real - Sábado

RW17

Vila Real é este fim-de-semana palco do terceiro Racing Weekend, desta feita apenas pontuável para o Cameponato Nacional de Clássicos Circuitos (CNCC) e Campeonato Nacional de Clássicos Circuitos 1300 (CNCC1300).

Ao fim da tarde foi altura do CNCC regressar à pista, para a primeira corrida do fim-de-semana. Houve emoção até ao final e João Pedro Silva foi o primeiro a cortar a meta e assim venceu os Históricos de 75.

NunOrganistA 101 João Pedro Silva (Porsche 911 RSR), Joaquim Jorge (Ford Escort RS1600), Rui Azevedo (Ford Escort SR 1600)

CNCC

1ª corrida

João Pedro Silva (Porsche 911 RSR) partiu na frente, com a “armada” Ford Escort a segui-lo, encabeçada por Joaquim Jorge, seguido por Rui Azevedo.

Rui Alves ficou pelo caminho com problemas no Ford Escort, aos dez minutos de prova.

Com acorrida a meio Joaquim Jorge tentou pressionar Macedo, mas queimou a travagem e Rui Azevedo passou a pressioná-lo, por sua vez. A partir daí iniciou-se uma corrida louca, com os Ford completamente atravessados a darem o tudo por tudo.  Joaquim Jorge ainda chegou a dar um toque num rali, na sequência de uma “atravessadela” mais longa.

As posições da frente só se começaram a definir, a cerca de cinco minutos do fim, quando muito tráfego na pista criou algumas dobragens mais complicadas.

Filipe Matias (Lotus Elan) estava de pedra e cal na frente dos H71 e vencia a Taça 1600,era quinto, atrás de Jorge Areias (Ford Escort), o quarto da geral e dos H75. Ainda em termos de H71, Domingos de Sousa Coutinho (BMW 3.0CSI) e Joaquim Soares (Lotus Elan), eram os ocupantes das posições do póduim que restavam.

No sexto posto e a rodar próximo de Matias andava Rómulo Mineiro (Ford Escort RS2000), o líder do Grupo 5. No grupo seguiam-no Alexandre Guimarães (Lotus Elan) e José Artur Teixeira (Austin Mini).

Nos H81, Jorge Cruz rodava em primeiro, com o BMW 323i. O segundo lugar coube a Fernando Chavier (VW Sirocco).

podium cncc vreal sabado Pódium dos H75 - da esquerda para a direita: Joaquim Jorge, João Pedro Silva e Rui Azevedo.

partida cncc vreal sabado Partida 

Qualificação

Os Ford Escort dos H75 começaram por ditar lei. Rui Azevedo rodou em 2m 15,550 e começou por fazer assim a melhor marca, que durou até sensivelmente aos nove minutos, dos vinte que dura a qulificação. Nessa altura João Pedro Silva fez a melhor volta em 2m 13,748s e colocou Azevedo no segundo posto provisório, a 1,8s.

Jorge Areia rodou em mais quatro décimas que Azevedo e Joaquim Jorge foi uma décima mais lento do que o terceiro. A armada Escort a “rodear” o Porsche de João Pedro Silva.

João Novo alinhou com um Ford Escort de Grupo 5 e realizou o melhor tempo, em discussão com Rómulo Mineiro (Ford Escort RS2000), no que ao Gr. 5 dizia respeito.

Logo a seguir aparecia Filipe Matias (Lotus Elan), que se afirmava como o mais rápido dos H71

Jorge Cruz (BMW 323i) mais uma vez ditava lei nos H81

No Grupo 3 era Gonçalo Jordão o mais rápido, aos comandos do Porsche 928s.

Nos H65, João Vieira (VW Karmann Ghia), era o mais rápido. 

macedo silva vreal sabado João Pedro Silva (Porsche 911 RSR)

CNCC1300

Qualificação

Foi uma sessão muito animada, com Victor Araújo, em Datsun 1200 a conseguir a pole position.

Arnaldo Marques tentava rapidamente arrumar a seu favor a questão de quem seria o detentor da pole-position para a corrida de amanhã, com o tempo de 2m 29,705s, logo nos primeiros minutos da qualificação. Era também o melhor dos Históricos de 71.

Luís Alegria afirmava-se como o melhor H75 e simultaneamente era o segundo mais rápido da sessão, com mais 94 centésimas. José Fafiães só não foi segundo à geral por uma décima e assim detinha o terceiro tempo, segundo H75.

Rui Casto (Datsun 1200) dominou o Grupo 1.

A qualificação não começou bem para Filipe Nogueira. Logo no início o Morris Mini 1275GT ficava parado na pista.

A seis minutos do final dos treinos foi mostrada a bandeira vermelha. Bruno Pires (Datsun 1200) batia com alguma violência nos rails à entrada da recta da meta e a sessão de treinos era interrompida.

No retomar da sessão Victor Araújo fazia o tempo canhão de 2m 24,058s, era o melhor H75 e deixava José Fafiães a 3,072s. Luís Alegria era duas décimas mais lento e assim era terceiro e Arnaldo Marques ficava com quarto posto da grelha, melhor H71. 

victor araujo vreal sabado Victor Araújo (Datsun 1200)