Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre o uso de cookies.

Apresentação de resultados de Portugal Bike Value

A ABIMOTA realiza hoje a Sessão Pública de Apresentação de Resultados do projecto Portugal Bike Value,  às 14,30 horas, no Auditório da ABIMOTA na Borralha, em Águeda.

Portugal Bike Value é uma marca registada da ABIMOTA que pretendeu promover o setor das duas rodas, reforçar o seu potencial de crescimento e peso na economia nacional, com a consequente criação de postos de trabalho e a captação de investimento internacional.

Portugal Bike Value é um projeto desenvolvido pela ABIMOTA e aprovado pelo COMPETE 2020. A iniciativa enquadra-se no SI Ações Coletivas - Promoção Internacional e Captação de Investimento para o setor e teve execução física e financeira ao longo dos anos de 2016 e 2017, sendo a acção o encerramento deste levada a cabo esta tarde.

As duas rodas são cada vez mais um sector de referência para a economia Portuguesa, com mais de 32 mil empregos é ainda de destacar que a Portugal cabem 15% das exportações entre os 29 Estados-membros, o que lhe vale a liderança do ranking europeu.

A sessão vai ter o seguinte programa:

Abertura da sessão às 14,30 horas, pelo Secretário-Geral da ABIMOTA, Dr. João Medeiros

O projeto e a marca vistos pela Sociedade Civil - Prof. Doutor José Carlos Mota (UNIVERSIDADE DE AVEIRO)

O valor do setor: quanto vale e para onde vai? - Paulo Monteiro Rodrigues (Dirigente ABIMOTA) 

PORTUGAL BIKE VALUE – apresentação dos principais resultados - Eng.º Sérgio Ribeiro (Consultor ABIMOTA)  

MESA REDONDA – Com a participação de Empresários do Setor das Duas Rodas

 

Evento: Apresentação de resultados de Portugal Bike Value

Local: Auditório da ABIMOTA - EN 1 – Zona Industrial Sul – Águeda

Data e hora: 19 de Dezembro às 14,30h

rodapé2 abimota

Em Aveiro discute-se o futuro da mobilidade

Até à próxima sexta-feira, dia 23, a ABIMOTA recebe a comissão técnica internacional que vai definir as regras da normalização do setor das duas rodas.

A normalização para a mobilidade nas duas rodas, está na ordem do dia até à próxima sexta-feira, dia 23, no Hotel Meliã em Aveiro, onde meia centena de delgados de onze nacionalidades discutem o futuro do setor. 

Esta reunião é promovida e organizada pela ABIMOTA, enquanto ONS (Organismo de Normalização Setorial) para o setor das duas rodas e Coordenador da Comissão Técnica Nacional CT103 – Bicicletas, por delegação do IPQ – Instituto Português da Qualidade.

Nos dois primeiros dias discute-se a mobilidade elétrica

Actualmente 75% das viagens são feitas em percursos com menos de dez quilómetros e apenas com um utilizador. Ora a eficiência da mobilidade, segundo estudos recentes, deverá passar pela utilização da bicicleta elétrica e Portugal está na linha da frente do setor, em termos internacionais.

Assim, em Aveiro, discutem-se as normas que vão reger a produção, com o objetivo de que o bom desempenho e a segurança sejam garantidas, permitindo que o veículo cumpra cabalmente a função, sem interferir ou receber interferências negativas dos restantes utilizadores da via-pública.

Criação de uma terminologia internacional para o setor

No dia 21, quarta-feira pela manhã, reúne-se um segundo grupo de trabalho com o objetivo de definir a terminologia oficial da bicicleta. Esta reunião será certamente o primeiro passo para que o Português seja integrado, como língua oficial, das normas que vão reger o setor.

Visita a exemplos de sucesso

Na quarta-feira, dia 21, a partir das 13,15 horas vai decorrer uma serie de visitas a empresas líderes nas duas rodas. Os participantes vão assim visitar as instalações do Grupo Polisport, Triangles, RTE, Parque Empresarial do Casarão e o LEA, Laboratório de Ensaios da ABIMOTA.

Preparar os novos desafios do futuro

Na quinta-feira vão ser discutidos os novos procedimentos a implementar para ensaios de conformidade, respondendo aos desafios lançados pelos novos materiais e processos de fabrico.

O último dia, sexta-feira 23, é dedicado à votação e redacção final dos textos emanados pelos diferentes grupos de trabalho.

Esta reunião é mais um ato do trabalho desenvolvido pela ABIMOTA, com o objectivo de colocar Portugal na vanguarda do setor das duas rodas, a nível internacional.

rodapé2 abimota

Aveiro recebe comité mundial do setor das duas rodas

ABIMOTA acolhe o Comité Técnico ISO/TC 149 Cycles de 19 a 23 de Junho.

Sessenta delegados de dez países vão debater as regras de normalização mundiais para o setor das duas rodas.

A ABIMOTA, enquanto ONS (Organismo de Normalização Setorial) para o setor das duas rodas e Coordenador da Comissão Técnica Nacional CT103 – Bicicletas, vai acolher a primeira reunião mundial do Comité Técnico ISO/TC 149 Cycles, realizada em Portugal. O evento vai decorrer em Aveiro, no Hotel Meliã, de 19 a 23 de Junho.

Neste Comité Técnico ISO/TC 149, marcam presença as maiores e mais influentes empresas mundiais no fabrico de componentes e montagem de bicicletas, estando confirmadas as presenças de delegações de dez países e seis dezenas de participantes.

No âmbito da Estratégia de Internacionalização do Setor das Duas Rodas que a ABIMOTA tem vindo a desenvolver, a par dos projetos de Mobilidade Suave que já terminaram e dos projectos Portugal Bike Value e Portugal Bike Value – Conjunto, a ABIMOTA tem em curso o Projeto ONS Mobilidade Suave e Ferragens, na área da normalização, os 3 cofinanciados pelo COMPETE 2020, no âmbito do PORTUGAL 2020..

Durante esta semana de trabalho, os membros do Comité têm agendadas visitas a empresas nacionais de referência no setor das duas rodas, servindo estes momentos de mostra do que de melhor se faz em Portugal.

Junho o mês das duas rodas

O objetivo de colocar Portugal ao mais alto nível internacional, no setor das duas rodas, está a dar passos seguros e Junho é desta forma um mês de primordial importância para a atividade da ABIMOTA e do setor que esta associação representa.

Assim, pela primeira vez os principais agentes do sector nas áreas de produção e distribuição, reuniram-se em Portugal, na Alfândega do Porto, para discutirem os problemas e as soluções futuras para as duas rodas.

O World Cicling Forum, que decorreu em 7 e 8 de Junho, juntou mais de 150 congressistas de 4 continentes e estiveram em discussão temas como o foco no consumidor, produção e distribuição responsáveis e maior rapidez na chegada ao mercado, tema onde Portugal, dada a sua centralidade e a flexibilidade das suas Empresas, aliado à crescente incorporação tecnológica e de inovação, pode ter papel preponderante.

Hoje em dia em Portugal já são produzidas cerca de dois milhões de bicicletas por ano e o setor das duas rodas gera cerca de 7,500 empregos directos e representa 2% do PIB nacional.

Entretanto, de 19 a 23, em Aveiro, vão estar reunidos os principais agentes mundiais do setor das duas rodas, para discutir assuntos ligados à normalização e à produção a nível global. Será o 3º ponto alto deste “louco” mês de Junho, porque entretanto a ABIMOTA está na estrada, com o seu 38º Grande Prémio.

rodapé2 abimota

O Grande Prémio ABIMOTA vai estar na estrada de 15 a 18 do corrente mês de Junho.

O Grande Prémio Abimota vai ser disputado pela 38ª vez, sendo reconhecido como uma referência em termos de promoção do ciclismo. Esta é uma das provas mais antigas do calendário velocipédico nacional e uma das mais carismáticas, apostando nas Classes Elite e Sub-23.

Pela sua ligação à ABIMOTA esta prova é reconhecida publicamente pelo papel que desempenha como promotor do Ciclismo e da prática desportiva, com grande tradição e interesse popular no nosso país, fortalecendo as relações entre pessoas e instituições, que congregam esforços para, ano após ano, poderem levar a bom termo mais uma edição

A 38ª edição do Grande Prémio ABIMOTA conta com quatro etapas:

A partida está marcada para dia 15 de Junho (quinta-feira, feriado) de Proença-a- Nova e termina em Belmonte.

A segunda etapa parte de Penamacor  e termina no Sabugal, na sexta-feira, dia 16.

A terceira etapa, arranca no sábado, dia 17, de Almeida terminando em Manteigas.

No domingo, doa 18, é disputada a quarta e última etapa, que parte de Gouveia e termina em Águeda, cidade que acolhe a ABIMOTA, associação que dá nome à prova e organiza o evento.

A ABIMOTA – Associação Nacional das Indústrias de Duas Rodas, Ferragens, Mobiliário e Afins, é uma entidade sem fins lucrativos, fundada em 1975 e considerada Instituição de Utilidade Pública, que gere e rege as áreas da normalização, formação e inovação, no sector.

World Cicling Forum arrancou esta manhã na Alfândega do Porto

Destaques:

  • Reunião com participação dos 160 líderes mundiais do sector das duas rodas.
  • Presença dos “Três Mosqueteiros” do sector – Decatlon, European Bycicle Manufacture´s Association (EBMA) e Accel Group.

A Alfândega do Porto acolhe o primeiro Fórum Mundial dedicado ao sector das duas rodas. Hoje e amanhã (quarta-feira, 7 e quinta, 8 de Junho) vão ser discutidos os principais problemas e tendências futuras para o mercado das duas rodas.

O Porto recebe assim os representantes dos 160 líderes mundiais do sector das duas rodas. Durantes dois dias, os trabalhos vão decorrer com o mote “a centralização no consumidor e aumentar a velocidade do mercado”, naquele que é o primeiro comité Mundial das duas rodas.

Portugal faz-se representar pela ABIMOTA, que tem um espaço de 50m2 de exposição, onde estão representadas algumas das PME´s ligadas ao setor e ainda pelos líderes de mercado Polisport, Rodi, Miranda, Ciclo Fapril e Triangles, também associados da ABIMOTA.  

Esta é uma organização conjunta da WFSGI (World Federation Sporting Goods Industry) pelo seu comité de bicicletas, pela BIKE EUROPE - o periódico Europeu ligado ao sector com maior tiragem – e da ABIMOTA, enquanto parceiro nacional do evento, através do projecto e marca Portugal Bike Value.

Os três Mosqueteiros

Decatlon, EBMA e Accel Group, constituem um “núcleo duro”, que defende os interesses Europeus no mercado mundial. Neste evento vão defender leis anti-dumping e de regulamentação de produtos oriundos de outros mercados, com vista a serem mantidos parâmetros de qualidade, segurança e de produção responsável.

4mosqueteiros

Os Três Mosqueteiros, que tal como na obra de Alexandre Dumas são quatro: Moreno Fioravanti (EBMA); Didier Morelle (Decathlon); ; Jeroen Snijders e Marcel Reekers (Accell Group) - Da esquerda para a direita.

wcf2 wcf16

rodapé abimota